Profissional que pesquisa, cresce
a
TWITTER
b
FACEBOOK
x
INSTAGRAM
r
YOUTUBE

 

Profissional que pesquisa, cresce

24/07/2020


Profissional que pesquisa, cresce


O professor da UniFCV Augusto Camelo é um grande incentivador da pesquisa científica. Para ele, os acadêmicos devem participar dessa empreitada, a fim de melhorar a sincronização entre teoria e prática.

“O profissional que pesquisa, cresce. O profissional que cresce, tem mais facilidade de contribuir com a sociedade por meio do conhecimento produzido e divulgado”. Foi com essas palavras que o professor Augusto Camelo, da UniFCV, ressaltou a importância do envolvimento acadêmico em pesquisas científicas.

Embora no Brasil as pesquisas em Instituições de Ensino Superior sejam um pouco tímidas, pouco difundidas e incentivadas, elas estão crescendo vagarosamente, ampliando espaço, fortalecendo a produção de conhecimento e, principalmente, dando respostas aos mais diferentes problemas do cotidiano.

Há um campo vasto para a atuação. A pesquisa não é somente uma ferramenta para ascensão na área da docência, mas uma contribuição efetiva no desenvolvimento, pois é por meio dela que grandes descobertas acontecem em todas as áreas do conhecimento e avanços científicos cujas contribuições são impossíveis de mensurar.

O relato de uma experiência

Professor da UniFCV desde de 2017, Augusto Camelo, que é bacharel e mestre em Ciências Contábeis conta que o interesse e a motivação pela pesquisa surgiu ainda na graduação, quando pela primeira vez recebeu um prêmio em um concurso de monografias realizado durante o XIV Encontro Nacional de Estudantes de Ciências Contábeis, ocorrido no ano de 2000, na cidade de Maringá.

O prêmio foi uma bolsa de Pós-Graduação na UEM e a partir daí a sua história na carreira técnica e da docência começou a ser escrita. De lá para cá mergulhou no universo de pesquisador e tem atuado constantemente como autor e orientador, principalmente após concluir o mestrado, que segundo ele, foi uma oportunidade de compreender melhor os detalhes de uma pesquisa e empregar as técnicas aprendidas para assegurar mais qualidade ao trabalho científico.

Para Camelo, a carreira de docente exige essa postura de investigação, mas os acadêmicos e profissionais de outras áreas podem e devem participar com mais frequência dessa empreitada, a fim de agregar valor à pesquisa científica e melhorar a sincronização entre teoria e prática.

Últimas Pesquisas

Entre as várias pesquisas realizadas com a participação do professor, as mais recentes foram na área Contábil e ambas publicadas em revistas científicas.

A primeira, sob a temática “A imagem do auditor contábil: análise empírica da percepção dos estudantes de ciências contábeis”, em que atuou como pesquisador e autor, teve como objetivo analisar a percepção de 142 acadêmicos de Ciências Contábeis, em três diferentes Instituições de Ensino Superior, sobre a imagem construída do Auditor Contábil, que é uma das áreas mais procuradas pelos graduados. O resultado concluiu que a imagem do Auditor é vista com um certo otimismo, desmistificando a essência do favoritismo da função.

Uma outra pesquisa, em que Camelo atuou como coautor e orientador, intitulada “Análise do disclosure das provisões e dos passivos contingentes: um estudo de caso das empresas aéreas listadas na B3 em relação a aderência ao CPC 25”, teve como objetivo analisar a divulgação de informações nas demonstrações contábeis das empresas de linhas aéreas Azul, Gol e Latam, um setor com representativa participação no PIB brasileiro e significativa contribuição no valor agregado para a economia do País.

Nela, buscou-se verificar como são classificados e divulgados as provisões e os passivos contingentes, e apurar o quanto cada categoria representou em valores. O resultado apresentou uma contribuição efetiva para a área, ao mostrar que existem falhas de informação das empresas investigadas em relação à Norma CPC 25, que pode representar uma barreira de transparência e interpretação dos dados aos potenciais usuários da informação contábil.

A UniFCV incentiva a pesquisa científica

Como Instituição de Ensino que se preocupa com o desenvolvimento, em todas as áreas do conhecimento, a UniFCV criou um projeto para incentivar a participação de graduandos e pós-graduandos na pesquisa científica, por meio do Programa Institucional de Iniciação Científica, o PIIC.

“O PIIC é uma oportunidade de incentivo e preparação dos estudantes para desenvolver estudos e achados científicos e contribuir para esse universo da pesquisa acadêmica”, enfatiza o professor Augusto Camelo.

Você que estuda na UniFCV, que tal ser um pesquisador e ingressar nesse universo fascinante da pesquisa científica? Saiba mais sobre o projeto, acesse o link https://presencial.unifcv.edu.br/piic.


 

 

Compartilhe com seus amigos:

 

Voltar