“Ler e ver a realidade através da arte e da literatura”, debate da UniFCV discute relações abusivas
a
TWITTER
b
FACEBOOK
x
INSTAGRAM
r
YOUTUBE

 

“Ler e ver a realidade através da arte e da literatura”, debate da UniFCV discute relações abusivas

25/11/2019


“Ler e ver a realidade através da arte e da literatura”, debate da UniFCV discute relações abusivas


Quando falamos em relações abusivas, o comum é pensar em casais onde um dos participantes impede o outro de fazer várias coisas, podendo envolver até mesmo agressão física ou verbal. Contudo, essa é uma visão limitada do problema. As relações abusivas não se limitam a relacionamentos amorosos, podendo abranger diversos ambientes e relações, como o ambiente familiar, profissional e de amizades.

Os sinais de um relacionamento abusivo podem variar muito dependendo da situação, mas o professor de psicologia, Eduardo Chierrito, destaca alguns dos “sintomas” do abuso: “Geralmente um relacionamento abusivo traz a sensação de impotência, perda de autonomia, liberdade, uma sensação de vigilância constante, de ser observado, um sentimento de impossibilidade de criar laços e de ter ambientes mais saudáveis. Então podemos estar pensando nesses fatores ao tentar identificar um relacionamento abusivo, entre eles temos alguns sinais mais específicos, no contexto do trabalho é mais comum notar práticas como o assédio”.

Ler e ver a realidade através da arte e da literatura

No último dia 18, ocorreu na instituição o Projeto Interdisciplinar do Curso de Psicologia “Ler e ver a realidade através da arte e da literatura”, o projeto envolve todas as turmas do curso de psicologia, onde os professores discutiram a temática “relações abusivas” com base em filmes ou documentários indicados pelos professores, como forma de contemplar o Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher, 25 de novembro.

As turmas realizaram diversas discussões e atividades que abordaram o contexto das relações abusivas no trabalho, na família e até mesmo outras questões sensíveis como violência familiar, contra mulher e em crianças e adolescentes.

A atividade de encerramento do projeto ocorreu no anfiteatro da instituição, onde as turmas apresentaram exposições de fotos, murais, performances e outras expressões artísticas sobre os tipos de violência nas relações abusivas.

Namoro legal

Entre as recomendações do professor Eduardo está uma cartilha desenvolvida pelo Ministério Público de São Paulo em parceria com a Microsoft, que busca trazer algumas perspectivas em relação ao o que é um relacionamento abusivo. A cartilha é focada para relacionamentos amorosos, e está disponível de graça, basta acessar esse link (http://www.mpsp.mp.br/portal/page/portal/Cartilhas/NamoroLegal.pdf) para ler na íntegra.

“Quando pensamos no relacionamento abusivo nós precisamos ter em mente a questão do direito à privacidade, o direito de estar com quem amamos, esse tempo livre para cuidar de nós mesmos. Não precisamos mudar nosso jeito de agir, de vestir, de viver a vida por causa desses contextos abusivos, seja evitando certas atitudes que agridem a nossa existência. O respeito deve ser colocado como algo importante sempre”, explica o professo Eduardo.

Assessoria de Comunicação - UniFCV


 

 

Compartilhe com seus amigos:

 

Voltar