UniFCV realiza 1º Simpósio de Prevenção ao suicídio
a
TWITTER
b
FACEBOOK
x
INSTAGRAM
r
YOUTUBE

 

UniFCV realiza 1º Simpósio de Prevenção ao suicídio

30/09/2019


UniFCV realiza 1º Simpósio de Prevenção ao suicídio


De acordo com dados da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), aproximadamente 800 mil pessoas por ano morrem por suicídio. Na população esta é a segunda maior causa de morte entre jovens de 15 à 29 anos, além disso, as taxas são ainda maiores em grupos vulneráveis que sofrem descriminação, como por exemplo a população LGBTQI+, indígenas, migrantes etc.

No Brasil a situação não é muito diferente, somos o oitavo país com o maior índice de suicídios no mundo e algumas medidas já estão sendo tomadas, como por exemplo o Centro de Valorização à Vida (CVV), uma associação civil sem fins lucrativos, criado em 1962 em São Paulo, com o objetivo de prestar serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio sob total sigilo. A conversa pode ser feita por chat no site deles (cvv.org.br), pelo telefone 188 e até mesmo por e-mail.

Pensando nisso, a UniFCV promoveu nessa sexta-feira (27) o 1º Simpósio de Prevenção ao Suicídio. O evento foi organizado pelos alunos de psicologia e ADS. Entre os organizadores estava o estudante de psicologia, Valdeck da Silva Meneses, que disse que a ideia partiu da necessidade de abordar o assunto na atualidade: “O assunto é de extrema importância para nossa formação enquanto pessoas e alunos. Já que estamos no mês de setembro, mês da prevenção ao suicídio, seria uma ótima oportunidade para se falar do assunto. Procuramos a coordenadora Waldeciria e o professor Paulo Navasconi que nos deram todo apoio nas decisões que se deram após o início da construção do simpósio”, afirma o estudante.

Além disso, Valdeck trabalha como voluntário no CVV auxiliando pessoas do outro lado da linha: “No CVV faço acolhimento psicológico via telefone. Atendemos as pessoas que estejam com alguma dificuldade emocional, que precisam ser ouvidas, acolhidas sem julgamento. Em muitos casos é difícil se abrir com amigos ou familiares justamente por conta do preconceito. O CVV tem ajudado muitas pessoas a acharem saída para seus problemas. Para mim é um trabalho muito importante, onde sinto que posso voltar um pouco do meu tempo a ajudar alguém”.

Durante o simpósio o professor Eduardo Chierrito falou um pouco sobre o projeto aconselhamento da UniFCV, que foi contemplado no Prêmio Sinepe de Práticas Inovadoras em Educação de 2019, e sobre o papel da instituição no ensino mais humano dos alunos: “Trabalhei com a ideia da educação integral, que consiste em trabalhar as pessoas em sua totalidade. O ensino não é apenas apresentação de informações, mas sim uma produção de conhecimento, e para isso a gente precisa de um trabalho que considere a pessoa em suas variáveis afetivas, cognitivas. Precisamos ter em mente que nossos alunos vêm de diversos contextos e que a instituição não pode julgar isso. Devemos ter um espaço acolhedor que possa trabalhar essas demandas e até mesmo os sofrimentos”.

O simpósio contou também com apresentação cultural, palestras sobre o CVV e uma palestra falando sobre um olhar consciente de valorização da vida. O evento foi aberto aos alunos e ainda contou com a emissão de certificados e horas complementares.

CVV
Se você tem mais de 18 anos de idade, pelo menos quatro horas disponíveis por semana e vontade de ajudar pessoas, você pode ser um plantonista do Programa de Apoio Emocional do CVV. Para isto, você precisa participar de um curso gratuito de preparação de voluntários, em uma das sedes do CVV ou no ambiente virtual. Para mais informações acesse o site: cvv.org.br

Assessoria de Comunicação - UniFCV


 

 

Compartilhe com seus amigos:

 

Voltar