Professor da UNIFCV lança livro sobre o suicídio na população negra e LGBT
a
TWITTER
b
FACEBOOK
x
INSTAGRAM
r
YOUTUBE

 

Professor da UNIFCV lança livro sobre o suicídio na população negra e LGBT

21/06/2019


Professor da UNIFCV lança livro sobre o suicídio na população negra e LGBT


“Cada vez mais a gente não consegue suportar a dor. Vivemos em uma sociedade que está adoecida”. É o que afirma o professor Paulo Vitor Palma, durante o pré-lançamento do seu livro “Vida, adoecimento e suicídio” que ocorreu na quarta-feira (19), no auditório da UNIFCV. Durante o evento, o professor deu uma palestra onde comentou um pouco sobre as Problematizações que o livro aborda.  

Dados do ministério da saúde apontam que os índices de suicídio na população negra estão cada vez maiores, e agora atingiram um nível preocupante. Porém, um dos grandes problemas é que este assunto é pouco discutido. De uma forma geral, a depressão é tratada igual entre os diversos grupos sociais. “Ainda temos poucos trabalhos que falam sobre suicídio de jovens negros LGBTs, tanto na literatura como no conhecimento científico. Agora, com o livro, busco ampliar isso. É uma questão de saúde, mas não temos um material técnico para pensar em políticas publicas”. Afirma o professor Paulo.

Contudo é preciso atenção, já que a depressão não segue uma cartilha. Os “sintomas” vão variar de pessoa para pessoa. Alguns traços sim são possíveis de se distinguir, mas de modo geral cada um lida com seu sofrimento de uma maneira particular. Precisamos saber diferenciar a tristeza de um estado depressivo.

A necessidade de prestar atenção

É preciso estar atento em relação às pessoas que fazem parte do nosso círculo, assim como dar atenção para nós. Tristeza faz parte da vida e é comum, porém não podemos viver apenas disso “um ponto que trago no livro é que alguns grupos sociais são fadados ao sofrimento e ao adoecimento, por exemplo, a população negra, que por vários fatores são descriminados. Não que o racismo adoeça, mas é um determinante de adoecimento. A população LGBT sofre do mesmo. Por isso precisamos entender como falar com essas pessoas, como compreender e como falar com elas, sobre como elas vivem, em que realidade estão inseridas.” comenta o professor Paulo, ressaltando a importância de avaliar certas atitudes e falas de pessoas.

Não devemos ter vergonha em procurar um psicólogo, todos precisamos de ajuda, e admitir isso não é um sinal de fraqueza, muito pelo contrário, é preciso muita força para admitir que precisamos de ajuda.

O papel da sociedade

Ainda durante a palestra, o professor debateu sobre os métodos de prevenção e no que podemos mudar “Precisamos entender as particularidades. A prevenção muitas vezes é focada no indivíduo. Dizendo que ele tem que sair dessa situação. Mas muitas vezes é um problema sistêmico e estrutural da sociedade. Devemos pontuar que tipo de sociedade está sendo construída. Como isso contribui para o adoecimento da população?”.

Hoje em dia lidamos com uma banalização destes sentimentos, e com isso, torna-se vital saber diferenciar um estado de tristeza e um estado depressivo. O sofrimento faz parte do ser humano, e todos estamos fadados a passar por isso, sofrimento não é doença. Contudo, algumas pessoas acabam adoecendo em virtude de um sofrimento prolongado, nesta situação devemos intervir e buscar ajuda.

O livro do professor Paulo ainda aborda vários outros fatores e situações que norteiam esses grupos sociais. O livro já está sendo vendido e pode ser encontrado em sites de livrarias. O lançamento oficial ocorrerá no começo de agosto.

Assessoria de Comunicação – UNIFCV

 


 

 

Compartilhe com seus amigos:

 

Voltar