Encerramento do XIV Ciclo de Estudos debate fake news
a
TWITTER
b
FACEBOOK
x
INSTAGRAM
r
YOUTUBE

 

Encerramento do XIV Ciclo de Estudos debate fake news

24/05/2019


Encerramento do XIV Ciclo de Estudos debate fake news


Fake news, do inglês “notícia falsa”. Segundo o dicionário de Cambridge significa: “histórias falsas que aparentam ser notícias jornalísticas. São disseminadas pela internet, normalmente criadas para influenciar posições políticas ou como piadas”.

O termo ganhou muita popularidade durante as últimas eleições americanas, sendo muito utilizada pelo, então, candidato à presidência Donald Trump. Já no Brasil, o termo tornou-se comum um pouco mais tarde, nas eleições de 2018.

E foi o assunto da última palestra do XIV Ciclo de Estudos, com o jornalista Sandro Ivanowski, sob o tema “fake news? É verdade!”. Durante a apresentação foram destacados vários dados sobre a disseminação de notícias falsas, além de dicas para identificá-las.

Ivanowski diz que o Brasil é um dos países que mais acredita e compartilha fake news e os problemas disso: “Brasileiro são um dos que mais acreditam em notícias falsas no mundo. Um estudo comprova que 62% dos entrevistados afirmaram que já acreditaram numa fake news. Brasil só “perde” para Arábia saudita, coréia do sul, peru e Espanha no ranking de países que mais acreditam em informações falsas. Muitas pessoas vêm essas notícias e deixam de acreditar em alguns veículos confiáveis. De certa maneira, isso é um prejuízo para os veículos de comunicação e os profissionais da área", afirma o profissional.

Como identificar uma fake news?

Durante a palestra o jornalista apresentou algumas dicas que podem ser úteis na hora de identificar uma notícia falsa:

1-Leia até o fim

Não se prenda só ao título, leia a matéria inteira, muitas vezes o título pode ser só um chamariz para algo completamente diferente do que realmente é.

2-Busque fontes no texto

Não se engane por apenas “segundo especialistas” ou “o diretor apontou”, jornalismo de confiança traz nomes de verdade, suspeite caso a matérias não apresente nenhum.

3-Pesquise o site de origem

Muitas vezes as fake news que encontramos em facebook não têm um site, e mesmo se tiver, cheque as outras matérias e principalmente a URL, caso o final dela seja entranho com terminações como .uk ou .co desconfie! Alguns sites têm central no exterior para escapar de algumas leis.

4- Sem fontes ou nomes

E por último, se você ficar em dúvida NÃO COMPARTILHE. Melhor prevenir do que remediar.

O XIV Ciclo de Estudos contou com minicursos, palestras e apresentações de trabalhos científicos de vários alunos.

Assessoria de Comunicação- UNIFCV


 

 

Compartilhe com seus amigos:

 

Voltar